segunda-feira, 25 de julho de 2011

Yoga

O yoga pode ser praticado por todos, levando as devidas caracteristicas de cada individuo...

Yoga para Gestantes



Yoga para Crianças

Yoga para Idosos


Muito mais que uma filosofia, Yoga é a busca pelo entendimento da vida com suas dualidades, busca da harmonia do homem e do sagrado, do corpo e da mente, apaziguando seu sofrimento e libertando-o. É viver o presente e observar as impermanências da vida, é trabalhar sua aceitação em busca da verdade.
O Yoga tem como um de seus objetivos fazer você lembrar do que você já é. Trazer o que você tem de mais profundo. Encarar e experimentar uma nova atitude sabendo que tudo que somos está dentro de nós.
O Yoga te ensina a desaprender para aprender novamente. A cada respiração você resgata um pouco daquilo que você já é. Você aprende a ver o todo, não só o eu. Uma nova atitude em relação ao seu ego. Com consciência do que é o seu ego limitante e o ego construtivo. Traz o aqui e o agora. Ajuda a focar sua mente no exato momento presente. A cada respiração mais perto da verdade. Verdade que é do seu eu interior agindo consciente a cada ação e atitude do seu corpo físico. Com isso fica claro que tudo que queremos ou procuramos já temos. A verdadeira força está dentro de nós. Não temos que buscar fora de nós. Devemos apenas reaprender a olhar para nós mesmos.
Yoga é uma atitude de vida, ciência da felicidade

Pratique Yoga!!

O Lota

Quando usamos o LOTA




A água morna tem função vasodilatadora, o sal (cloreto de sódio) é imprescindível dissociando-se em cloro e sódio, o CLORO age como  bactericida e o SÓDIO como  anti-séptico. Adiciona-se uma colher de chá de sal para o conteúdo de um lota, aproximadamente 400ml. E para simplificar as coisas eu uso sal comum, quem quiser usar sal marinho fica a critério. O sal tem ainda a função de ajudar a proteger o revestimento da mucosa nasal bem como manter sua hidratação. Por isso que água sem o sal irrita a mucosa e da sensação de ressecamento. Recomendo usar água filtrada ou mineral, muitas pessoas também compram as bisnagas de soro fisiológico para esta pratica, já estão prontas. É só aquecer e colocar no LOTA.

Para sinusites é opcional usar duas gotas de extrato de própolis, e para rinites  duas gotas de limão, se puder ser o limão cravo melhor, existe ainda outras possibilidades de se fazer a solução a ser utilizada para a lavagem das narinas com chás aromáticos por infusão, podemos nos beneficiar das propriedades fitoterapêuticas das plantas desde que usadas com bom senso em soluções fracas, por exemplo, manjericão, hortelã, alecrim, camomila, são as mais comuns, para outras plantas é melhor consultar um terapeuta da área ou mesmo livros especializados de autores renomados.

Recomendo o Livro “Segredos Terapêuticos do Yôga e do Ayurveda”, de autoria do Dr. David Frawley, ed. Pensamento.

Phitoterapia

Óleo de Copaíba: a farmácia natural da Amazônia


Copaibeira
Copaibeira
Também conhecido como bálsamo de copaíba, o óleo de copaíba é obtido da copaibeira, árvore amazônica que chega a 45 metros de altura, por meio de uma incisão no tronco, do qual escorre em forma de resina.
Os primeiros a utilizarem o Óleo de Copaíba foram os índios da Amazônia que untavam o corpo depois dos combates e caças para aliviar lesões e curar feridas. Eles provavelmente aprenderam ao observar o comportamento de  animais  feridos que esfregavam-se nos troncos das copaibeiras.

Remédio Colonial”

Com o descobrimento, os primeiros colonos sofreram muito com doenças tropicais e a falta de recursos, assim, o óleo de copaíba foi uma ótima opção medicamentosa utilizada por médicos do Brasil colonial que contornavam a escassez de remédios causada pelo suprimento irregular recorrendo às drogas indígenas; Dentre elas o óleo das copaibeiras tinha alto prestígio.
Não demorou para que o óleo de copaíba passasse a ser utilizado amplamente por moradores, exploradores e missionários do Brasil colônia. Incrivelmente poderosa, a Copaíba é até hoje um antibiótico da mata, que salva vidas de caboclos e índios feridos do Brasil e do Perú amazônico. A casca da copaibeira também é utilizada na forma de chá como antinflamatório.

Extração sustentável”

A grande demanda pelo óleo coloca as copaibeiras em risco, por isso a extração responsável é necessária para não esgotar as copaibeiras da natureza, conforme mostra matéria do Globo Reporter sobre a extração sustentável do óleo de copaíba feita na amazônia:

Ação comprovada”

Estudos recentes comprovaram o potencial farmacológico do óleo de copaíba, com atividades como:
- anti-câncer (faltam testes em humanos);
- impede crescimento do trypanosoma cruzi, causador do mal de Chagas;
- antisséptico;
- cicatrizante;
- antiinflamatório;
- combate aos vírus HPV, causadores do câncer do colo do útero.

Na massoterapia”

Massagem & Óleo de Copaíba
Massagem com Óleo de Copaíba
Se você é adepto de massoterapia, provavelmente já ouviu falar do óleo de copaíba!
O uso do óleo de copaíba em massagem é muito difundido porque a ação antiinflamatória e analgésica (bloqueadora da dor) dos ativos presentes no óleo são potencializadas quando ele é aplicado na pele do corpo junto a movimentos de massagem.
Assim, além de endireitar o corpo e ser eficaz no combate ao estresse diário, a massagem feita com óleo de copaíba apresenta como vantagens o alívio de dores (coluna, muscular e outras) e inflamações corporais localizadas

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Alimentos Crus

Quando o alimento é cozido acima de 48 graus  por três minutos ou mais, sua proteína torna-se coagulada, seu açúcar tornou-se caramelizado, suas fibras naturais foram arruinadas, e isso significa que eles ficarão por muito mais tempo no corpo ao movimentar-se através do intervalo intestinal, 30% a 50% suas vitaminas e minerais foram destruídas e 100% de seus enzimas também foram destruídas.
O alimento cozido esgota o potencial do enzima do nosso corpo e drena a energia que nós necessitamos para  manter e reparar nossos tecidos e sistemas do órgão e encurta nossa  expectativa de vida.

A Dra. Virgínia Vetrano  sustenta que pôr alimentos extremamente quentes no estômago, pode causar o câncer. A Dra. Vetrano escreve também que :"Aquecendo  o alimento, destrói muita de suas vitaminas, minerais, e índice de proteína, formando ácidos inorgânicos venenosos . Toda a dieta crua é a mais saudável."

Marilyn Willison, do instituto da saúde Hipócrates, escreve: "Nós não devemos cozinhar nosso alimento. Durante este processo aparentemente inofensivo, as enzimas vitais são destruídas, as proteínas coaguladas (fazendo-as difíceis de serem  assimiladas), vitaminas são destruídas na maior parte e o restante muda sua forma e são difíceis para que o corpo utilize, resíduos são reconstruídos(modificados) em componentes  mais tóxicos, o oxigênio valioso é perdido, e os radicais livres são produzidos.

De acordo com Viktoras Kulvinskas, as perdas nutrientes podem ser tão elevadas quanto 80% ou mais. Outros estudos sugerem que as proteínas cozidas (coaguladas) são até 50%  menos prováveis de  serem  utilizado pelo corpo."

O Dr. M. Pottenger Jr. da Francis, escreveu sobre suas experiências com 900 gatos sobre um período de dez anos. Pottenger alimentou metade com carne crua  e a outra metade dos gatos do teste, alimentou com  carnes cozidas.

Pottenger escreveu: "Gatos alimentados com  carne cozida eram  irritáveis. As fêmeas eram perigosas para lidar, ocasionalmente mordendo o pesquisador...   " Os  gatos alimentados com carne cozida sofriam com "pneumonia, acumulação de pus, diarréia, osteomelites,  lesões cardíacas,  miopia (doenças de olho),  doenças de tiróide,  nefrites, inflamações diversas,  artrite e muitas outras doenças degenerativas."

Nenhum alimento cozido é bom. Os alimentos cozidos agem malignamente esgotando suas energias corporais, inibindo seu cura, e
diminuindo sua saúde, eficiência e produtividade.
Os alimentos cozidos suprimem o sistema imunológico. O calor do fogo destrói vitaminas, enzimas, minerais, ácidos nucleitos, clorofila, e danificam as gorduras, fazendo-as indigestíveis. A gordura  transformada torna-se um compostos irritantes .

O calor desorganiza a estrutura da proteína, conduzindo à deficiência de alguns dos aminoácidos essenciais. O elemento fibroso do alimento (celulose) é mudado completamente de sua condição natural quando é cozido. Quando este elemento fibroso é cozido, perde sua qualidade  para limpar o canal alimentar . A matéria fibrosa é mudada de seu estado natural para  um veneno.

O alimento cru tem o mais melhor contrapeso da água, dos nutrientes e da fibra para satisfazer as  necessidades do seu corpo.

Cozinhar faz com que os elementos inorgânicos incorporem-se ao sangue, circulem através do sistema, estabeleçam-se nos artérias e nas veias e enfraqueçam os nervos.

Após cozinhar, o corpo perde sua flexibilidade, as artérias perdem seu flexibilidade, os nervos perdem o poder de transportar  sensações, a coluna vertebral  torna-se endurecida, os tecidos ao longo do corpo contraem-se, e ser humano torna-se prematuramente velho.
Em muitos casos esta matéria é depositada nas várias junções do corpo, causando a ampliação das junções. Em outros casos, acumula-se em um ou em mais dos órgãos internos, finalmente acumulando em torno das válvulas do coração.

Os alimentos crus são digeridos facilmente, requerendo somente 24-36 horas por  tempo do trânsito através do intervalo digestivo, em comparação a 40-100 horas para alimentos cozidos.

 Isto aumenta a ameaça de putrefação e da doença. Quando você come hidratos de carbono, proteínas e gorduras cozidas, você está comendo numerosos produtos mutagênicos (cancerosos) causados pelo cozimento .
O Dr. Karl Elmer  fez um experimento com os atletas  na Alemanha, produzindo a melhoria em seu desempenho mudando para uma dieta puramente crua do alimento. O alimento cru forneceu aos atletas mais força, energia e estamina.

Com alimentos crus, a mente (memória e poder da concentração) estará desobstruída. Você será mais alerta, pensará  mais rápido e com mais precisão.

Os alimentos crus não o deixarão com um sentimento cansado após a refeição. Há uma tendência para a sonolência após uma refeição cozida. Com alimentos crus o corpo requer  menos horas de sono e possibilitam um sono mais tranqüilo.

Quando nós tratamos alimentos com o fogo térmico, nós perdemos até 97% das vitaminas solúveis da água (vitaminas B e C) e até 40% das vitaminas solúveis de lipídeos (vitaminas A, D, E e K).

Nós necessitamos somente a metade da quantidade de proteína na dieta se os alimentos da proteína forem comidos crus em vez de serem  cozidos. Aquecer-se também muda os lipídeos(gorduras). Estas gorduras modificadas são incorporadas na parede da células e interferem com a respiração da células, causando um aumento de câncer e das doenças do coração.

Quando as gramas são pulverizadas separadamente  com os fertilizantes que são crus e cozidos, a grama que recebe o fertilizante cru cresce 400% mais por acre em comparação  com a mesma quantidade de grama que recebe fertilizante cozido.

Após termos comido alimentos cozidos, o sangue mostra imediatamente um aumento enorme das células de glóbulos brancos . As células  brancas do sangue(leucócitos) são uma primeira linha de defesa e, são  chamadas popularmente de  "o sistema imunológico". (* o corpo trata o alimento cozido como um agressor)

Esta multiplicação espontânea dos corpúsculos brancos ocorre sempre no sangue  imediatamente depois da introdução de uma infecção ou veneno virulento no corpo desde que os corpúsculos brancos são os organismos da luta do sangue. Não há nenhuma multiplicação dos corpúsculos brancos quando o alimento cru é comido.
A constante luta  diária contra os efeitos tóxicos do alimento cozido esgota desnecessariamente a força e o vitalidade do corpo, assim causando a doença e  a brevidade da vida.
Os alimentos cozidos rapidamente fermentam  e putrefazem  no trato  intestinal. Em uma dieta crua do alimento você experimentará a  eliminação do odor e do mau hálito do corpo. O alimento cozido causa muitas alergias.

Se você consultar os escritos antigos e as escrituras sagradas, você lerá que no Éden, os povos não comeram o alimento cozido com "fogo ardente". De fato, os chineses, os egípcios, os indianos e os hebreus, foram expulsos do paraíso por usar o fogo  para cozinhar o alimento.

Matusalém, contudo, porque comeu somente alimentos crus, viveu até uma idade avançada.

O Bhagavad Gita diz: "Os homens religioso  comem o que as forças brilhantes da natureza oferecem. Mas aqueles ateus, cozinhando o alimento bom, pecam quando o comem."

Eles estão falando na saúde ruim do indivíduo, nossa raça e o nosso mundo causado pelo alimento fogo-cozinhado.

No Evangelho essênio da paz, um manuscrito aramaico dos Essênios do terceiro século, Jesus é descrito como dizendo: " Não cozinhe seu alimento com o fogo da morte, que é o fogo que queima fora de você e que está mais quente do que seu sangue. Cozinhe somente com o fogo da vida, isto é, o calor natural do dia."

Os alimentos crus são agradáveis e têm mais sabor do que alimentos cozidos. Não há nenhum  necessidade  de acrescentar aditivos que não fazem  bem. Estes aditivos acrescentados  podem irritar seu sistema digestivo ou sobrecarregar outros órgãos.

Evite estes aditivos prejudiciais: açúcar, sal, pimenta, temperos, condimentos, ketchup, maionese.
Hannah Allen escreveu: "Alimentos crus contem os enzimas vivas, mas a influencia  do cozinhar  destroem todos os enzimas. Além disso, o consumo de alimentos crus estimulam  o secreção gástrica do enzimas, necessário  para iniciar uma boa digestão.
Adicionalmente, você poderia comer alimentos crus  como seu primeiro prato, com isso menos alimentos  cozidos voce  poderá comer. Idealmente, nós nunca  devemos cozinhar todos os alimentos."
Arthur M. Baker  em "Awakening Our Self Healing Body", escreve: "Alimentos cozidos destróem  literalmente nosso corpo. Negam nutrientes necessários ao sistema desde que o calor altera gêneros alimentícios que são destruídos parcialmente, na maior parte, ou completamente. Os nutrientes coagulam e passam a inorgânicos  e torna-se tóxicos e patogênicos  no corpo."

Baker adiciona: "Bacterias e virus encontram o solo somente em substancias mortas  e não pode existir em células vivas. O alimento cozido estraga rapidamente, dentro e fora de nosso corpo, enquanto os alimentos vivos são lentos em  perder suas qualidades vitais e não  prontamente tornam-se o campo para a deterioração bacteriana."

Tipos de Yoga

Existem 40 tipos de yoga, deve saber qual praticar.
TIPOS DE YOGA
APRESENTAÇÃO
Abháva YogaConceito encontrado nos Puranas; é o yoga do não-ser, ou a prática yogue superior de imersão no Si Mesmo sem nenhum apoio,como um mantra.
Adhyátma YogaÉ o Yoga do ser íntimo; muitos dizem ser este o Yoga característico das Upanishads.
Agni YogaO Yoga do fogo, que provoca o despertar do poder da kundaliní por meio da ação conjunta da mente e da força vital (prána).
Ashtanga YogaO Yoga dos oito membros codificado por Patañjali. Também é chamado de Raja Yoga, Patañjala Yoga ou Yoga Clássico.
Asparsha YogaYoga da intangibilidade ou do “não-contato”, o Yoga não dualista exposto por Gaupada no Mandukya Karika.
Bhakti YogaYoga do amor e da devoção, exposto na Bhagavad Gita, no Bhagavata Purana, no Shvetasshvatara Upanishad e em muitos textos sagrados do Vaishnavismo e Shaivismo.
Buddhi YogaO yoga da mente superior,mencionado pela primeira vez no Bhagavad Gita.
Dhyána YogaYoga da meditação.
Ghatastha YogaYoga do “jarro” (ghata), que significa corpo; sinônimo do Hatha Yoga, como mencionado no Gheranda Samhita.
Guru YogaYoga relativo ao mestre, fundamental em quase todas as formas de yoga.
Hatha YogaYoga da força ou do vigor (relativo ao poder de kundaliní shakti).
Hiranyagarbha YogaO yoga de Hiranyagarbha, considerado o fundador da tradição yogue.
Japa YogaO yoga da recitação de mantras.
Jñana YogaO yoga da sabedoria discriminativa, que é o ponto de vista das Upanishads.
Karma YogaYoga da ação auto-transcendente, ensinada pela primeira vez de modo explícito na Bhagavad Gita.
Kaula YogaO yoga da escola Kaula, um tipo de Yoga tântrico.
Kriya YogaYoga do ritual e também a prática conjunta da ascese, do estudo e da adoração do Senhor mencionada no Yoga Sutra de Patañjali.
Kundaliní YogaO Yoga do poder da kundaliní, que é fundamental para toda a tradição tântrica, inclusive o Hatha Yoga.
Lambika YogaO Yoga da úvula que é deliberadamente estimulada nesta técnica yogue para aumentar o fluxo do ‘néctar’ (amrita), cujo aspecto externo é a saliva.
Laya YogaO yoga da reabsorção ou dissolução dos elementos sutis antes da dissolução natural que vem com a morte.
Maha YogaO grande yoga, conceito encontrado no Yoga Shikha Upanishad, onde se refere à prática conjunta de Mantra Yoga, Laya Yoga, Raja Yoga e Hatha Yoga.
Mantra YogaYoga dos sons sagrados que ajudam a proteger a mente; faz parte da tradição yogue desde os tempos védicos.
Náda YogaYoga do som interior, prática estreitamente ligada ao Hatha Yoga tradicional.
Pancadashanga YogaYoga dos quinze membros;
Pashupata YogaYoga da seita de Pashupata, exposta em alguns Puranas.
Patañjala YogaYoga de Patañjali, conhecida como Raja Yoga ou Yoga darshana.
Purna YogaYoga da totalidade ou integração, é o nome do Yoga Integral de Sri Aurobindo.
Raja YogaO Yoga de Patañjali.
Samádhi YogaYoga do êxtase.
Sámkhya YogaYoga da intuição, que dá nome a certas doutrinas e escolas de libertação mencionadas no Mahábhárata.
Samnyása YogaYoga da renuncia ao mundo, contraposta ao Karma Yoga.
Samputa YogaYoga da união sexual (maithuna) no Tantra Yoga.
Samrambha YogaYoga do ódio mencionada no Vishnu Purana, que ilustra o profundo princípio yogue de que a pessoa se torna aquilo que ela contempla constantemente.
Saptanga YogaO Yoga dos sete membros descrito no Gheranda Samhita.
Shadanga YogaYoga de seis membros exposto no Maitrayaniya Upanishad.
Siddha YogaYoga dos adeptos, conceito encontrado em alguns Tantras.
Sparsha YogaYoga do contato. De origem védica é mencionado no Shiva Purana, que associa a recitação de mantras ao controle da respiração.
Tantra YogaO Yoga dos Tantras está baseado no despertar do poder da Kundaliní.
Taraka Yoga Yoga do “Libertador”, um yoga medieval baseado em certos fenômenos luminosos.
Yantra YogaYoga da concentração da mente em formas geométricas (yantra) do cosmos.

Fonte: FEUERSTEIN, G. 2005, p. 42-43

Yoga para gestantes - Quais os benefícios


Gestantes e Yoga

Durante a gravidez, o corpo da futura mamãe passa por constantes transformações. Além de lidar com novos sentimentos e descobertas, a grávida precisa ainda se adaptar e aprender a lidar com esse novo corpo, ainda que temporário.
Com a prática de yoga durante a gestação, a mulher pode aproveitar todos os benefícios de estar praticando uma atividade física e consegue se ajustar progressivamente ao seu novo corpo. A yoga pré-natal ou yoga para gestantes melhora a disposição da mamãe, ameniza os desconfortos físicos, estimula a criação do vínculo mãe-bebê ao longo dos nove meses e ainda traz benéficos na recuperação pós-parto.
Durante as aulas, a yoga para gestantes trabalha com postura, respiração, relaxamento e meditação, que são elementos da yoga tradicional, mas adaptados para atender as necessidades da gravidez. Além de ajudar a diminuir o estresse e ensinar a relaxar, a yoga para grávidas ajuda a mulher a desenvolver força, flexibilidade e resistência. A atividade prepara a gestante fisicamente dando o condicionamento físico necessário para a hora do parto, mas também a prepara mentalmente e emocionalmente.

AURICULOTERAPIA

 AURICULOTERAPIA
Mapa Auricular






Muitas pessoas estão acima do peso e sempre estão procurando métodos para emagrecer nos quais são dietas e remédios que muitas vezes podem prejudicar a saúde causando vários danos, mas existe certos tratamentos capazes de ajudar no emagrecimento sem prejudicar a saúde.
O método auriculoterapia é um deles e ajuda a tirar a ansiedade de comer, ajudando muito nas dietas, o procedimento funciona da seguinte forma, são colocadas sementes em certos pontos da orelha que ajuda a paciente acalmar, relaxar e também tira a ansiedade diminuindo a vontade de comer sendo assim reduzindo o peso.
O procedimento é indolor, e vale lembrar que não são as sementes que ajuda no emagrecimento e sim a dieta que é recomendada junto, as sementes são apenas pontos harmonizadores do processo orgânico, entre eles, o metabolismo.

Fila para PIZZA

Dá para acreditar que nesse madesto lugar em NY, serve a melhor Pizza do mundo, segundo Roberta Salomone sim! No  é só ir até lá e curtir!!! E viva a pizza!!! Como com moderação!!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Alimentação e Saúde

Peixes, algas, cogumelos, tofu, arroz e outros ingredientes da culinária japonesa carregam o segredo milenar da longevidade do povo japonês. De acordo com o relatório da ONU, Estatísticas de Saúde do Mundo, divulgado neste ano, o Japão (ao lado de San Marino) é o país com a maior expectativa de vida do planeta, com 83 anos. Uma outra pesquisa, publicada recentemente no Jornal Europeu de Nutrição Clínica, comprovou que as pessoas que seguem uma dieta japonesa saudável têm cerca de 40% menos sintomas de depressão do que aquelas que não a seguem. Dá para entender o porquê destes números com um olhar mais atento sobre um cardápio básico da comida japonesa. As preparações levam pouca ou nenhuma gordura saturada (o tipo que é nocivo ao organismo) tornando os pratos mais leves, os alimentos crus preservam 100% dos nutrientes e, além disso, são ricos em substâncias importantes para preservar a saúde, como o ômega 3 do salmão, que previne contra doenças cardiovasculares, ou o lentinan dos cogumelos, que reforça o sistema imunológico.

Até mesmo quem está de regime pode colher as vantagens e prazeres da culinária sem peso na consciência. "Basta evitar versões fritas ou com cream cheese e maionese, que acrescentam mais calorias aos pratos. No restaurante, prefira os pratos à la carte, já que no rodízio é bem mais fácil extrapolar nas porções", explica a nutricionista Giovanna Arcuri, da clínica Gionutri, de São Paulo. A seguir, você confere uma lista de benefícios obtidos com os carros-chefes nutricionais da alimentação japonesa. Se você ainda não se rendeu a ela, veja o que a sua saúde está perdendo.  
Culinária Japonesa - Foto: Getty Images
Algas: elas enxugam a gordura
Presentes, principalmente nos sushis e temakis, estes vegetais marinhos são excelentes fontes de iodo, necessários para a tireoide e o sistema imunológico trabalharem melhor. Esta turma dos mares também garante dias mais felizes, pois carregam vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B6, B12), que são importantes reguladores da serotonina, hormônio neurotransmissor que nos confere a sensação de prazer e bem-estar. Mas a sua dieta também ganha reforço extra com o consumo das algas. Um estudo recente da Universidade de Newscastle, na Grã-Bretanha, provou que elas são capazes de reduzir a absorção de gordura pelo organismo em até 75% - mais que o dobro dos medicamentos com a mesma função. "Além disso, os minerais e oligo-elementos raros presentes nas algas também são importantes para regular o funcionamento do metabolismo", explica Giovanna Arcuri. 
Peixes: amigos do peito
Atum, salmão e truta são espécies largamente utilizadas na culinária japonesa. Esse trio é o verdadeiro aliado do coração. Isso porque os três peixes são ricos em ômega 3, um ácido graxo poli-insaturado que faz uma verdadeira faxina nos vasos sanguíneos, dissolvendo as placas de gorduras que se fixam nas paredes das artérias. Com o sangue fluindo sem barreiras, reduzem-se os riscos de doenças cardiovasculares, como hipertensão, infarto e derrames. Outra função importante do ômega 3 é aumentar os níveis de HDL (o chamado colesterol bom) e diminuir os de LDL (colesterol ruim) do sangue, equilibrando as taxas de colesterol. "Uma pesquisa recente da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apontou que o ômega-3 também é importante para o desenvolvimento e manutenção das funções do sistema nervoso central, prevenindo doenças cerebrais degenerativa, como o Mal de Azheimer", explica a nutróloga Paula Cabral, do Rio de Janeiro.

Com a turma dos mares, a fadiga e o desânimo também não tem vez. O salmão contém tirosina, um aminoácido que o organismo usa para produzir dopamina e noripinefrina, dois neurotransmissores que mantém o cérebro em alerta. Já o atum é excelente fonte de vitamina B6, um nutriente importante para a produção de serotonina, o hormônio da felicidade. "A melhor forma de manter as propriedades benéficas dos peixes é consumi-los crus, assados ou grelhados. As versões fritas acrescentam mais calorias ao prato, além de perderem boa parte dos nutrientes", afirma Giovanna Arcuri.
Pepino: xô inchaço!
Ele é um dos vegetais mais usados na culinária oriental, compondo saladas, temakis e sushis. O pepino é composto por 95% de água, o que faz dele um alimento de baixa caloria e que garante hidratação do organismo. "Também é um diurético natural, que auxilia na diluição dos cálculos renais, e tem potássio, que favorece a flexibilidade muscular, afastando as cãibras do caminho", explica Paula Cabral. Além disso, é um ótimo aliado para o ritual de beleza. Ele contém vitamina C e ácido caféico, ótimos para tratar irritações e diminuir o inchaço da pele. Uma máscara facial à base de pepino ou compressas sobre as olheiras deixa a expressão facial renovada.

Gergelim: o intestino agradece
É considerado um dos vegetais mais ricos em lecitina, um poderoso emulsionante, que facilita a dissolução das gorduras. Uma de suas funções na corrente sanguínea é dissolver lipídios da corrente sanguínea, regulando os níveis de colesterol e triglicérides, evitando doenças cardiovasculares. A lecitina também auxilia na lubrificação do intestino, que junto com as fibras contidas na semente mantém a prisão de ventre bem longe. "Suas fibras insolúveis também são ótimas para controlar as taxas de glicemia, o açúcar do sangue, afastando males como a diabetes", explica a nutricionista Patrícia Davidson, do Rio de Janeiro. E ainda proporciona maior duração da saciedade, o que vai fazer com que a pessoa sinta menos fome. "O ideal é consumir de 1 a 2 colheres de sobremesa por dia que vão girar em torno de 80 calorias cada uma", diz a especialista. Mas não é só isso. Estudos mostram que o gergelim atua como ativador do reflexo cerebral e fortalecedor da pele. A presença do cálcio na sua composição ajuda ainda no combate do desgaste ósseo. 
O ômega 3 dos peixes reduz as taxas de colesterol e previne contra doenças cardiovasculares
Gengibre: ele desintoxica geral
Rico em fibras, o gengibre tem ação desintoxicante, favorece a digestão e alivia a constipação intestinal. Com propriedades anti-infamatórias e bactericidas, também trata inflamações, principalmente na garganta. "Além disso, o gengibre tem a capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar a queima de gorduras, contribuindo para o emagrecimento", explica a nutróloga Paula Cabral.

Cogumelos: eles blindam o organismo
Shitake e shimeji são duas espécies que incrementam o cardápio da culinária japonesa e blindam o organismo. Esta dupla é um verdadeiro exército de defesa contra doenças graças a uma substância chamada lentinan, capaz de estimular o sistema imunológico. Estudos apontam que o lentinan também é um bom combatente das altas taxas de colesterol.A dieta também sai ganhando. "Os cogumelos ativam a saciedade, diminuindo a compulsão e a fome. E tem tanta proteína quanto na carne vermelha, com a vantagem de ter menos gordura", explica Giovanna Arcuri. Um bife de 100 gramas de contrafilé carrega cerca de 13 gramas de gorduras, enquanto a mesma quantidade de cogumelo não chega a um grama de gordura.
Foto: Getty Images
Tofu: equilíbrio hormonal
Pesquisadores da dieta japonesa atribuem o consumo dele como um dos fatores para a baixa incidência de algumas doenças como certos tipos de câncer (mama, próstata e cólon), doenças cardiovasculares e osteoporose nas populações orientais, principalmente da China e do Japão. Por ser um derivado da soja, o tofu contém as mesmas propriedades da leguminosa. É uma excelente fonte de proteínas, além de ser rico em minerais como cálcio, fósforo e magnésio. Em 100 gramas de tofu, 85% são água e 7.5 gramas são proteínas. E ainda pesa pouco na dieta. O alimento tem apenas 70 calorias. A soja contém uma classe de fito-hormônios chamados de isoflavonas (ou isoflavonoides), antioxidantes que reduzem a taxa de colesterol ruim (LDL) no sangue, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares. "Uma outra boa notícia para as mulheres é que as isoflavonas contidas na soja exercem uma forte atividade hormonal, equilibrando as quantidades do hormônio estrógeno e amenizando os sintomas da menopausa", aponta Giovanna.
 
Wassabi: boa digestão
A pasta feita da planta wasábia (ou rabanete japonês) contém potássio, cálcio, magnésio, fósforo e vitamina C. Usada como condimento, ela ajuda na digestão, principalmente de comidas gordurosas. "Trata-se de um alimento tão termogênico como o gengibre, que ajuda a acelerar o metabolismo. Porém, deve ser ingerido com moderação, por causa da sensibilidade de cada um ao ardor que a raiz provoca", explica Paula Cabral.

Saúde para todos os gostos
Os pratos frios são a cara da culinária japonesa, mas o cardápio nem de longe fica restrito ao sushi e ao sashimi. Quem prefere opções quentes, principalmente no inverno, também pode fazer escolhas saudáveis e balanceadas. Fazem parte desta turma a tradicional missoshiro (sopa de soja), os domburis (as receitas trazem variações com arroz, legumes, carne e frango), peixe grelhado com legumes refogados, além do clássico Yakissoba. "A receita de macarrão oriental com carne, frango e legumes ao molho de soja é uma refeição que traz diferentes grupos de alimentos, todos importantes para um prato completo e equilibrado: tem massa, proteína animal e vegetal e legumes.

A Medicina Ayurvédica e os Doshas



A Medicina Ayurvédica e os Doshas
Existe muito a ser dito a respeito de cada um dos doshas, mas suas funções básicas podem ser definidas ampla e simplesmente: o dosha Vata é o princípio dominante no corpo que controla o movimento; o dosha Pitta controla o metabolismo e a digestão; e o dosha Kapha é responsável pela estrutura física e o equilíbrio dos fluidos.
Cada célula do corpo precisa conter esses três princípios a fim de sustentar a vida. Você precisa ter Vata para o movimento, para respirar, para que o sangue circule, para que os alimentos se desloquem através do aparelho digestivo, e para enviar impulsos nervosos ao cérebro e a partir dele. Precisa ter Pitta a fim de assimilar e processar os alimentos, o ar e a água através dos diversos sistemas do corpo. Tem necessidade de Kapha, ou estrutura, para manter as células juntas e formar os músculos, a gordura, os ossos e o tecido conjuntivo.
Embora a natureza precise dos três princípios para criar e sustentar a vida humana, cada um de nós encerra diferentes proporções dos doshas em nossa constituição básica. Quando digo, por exemplo, que uma pessoa é do "tipo Vata", estou querendo dizer que certas características Vata são dominantes na estrutura dessa pessoa. Os indivíduos do tipo Pitta ou do tipo Kapha terão suas características predominantes particulares.
Ao identificar e compreender seu tipo de corpo, você pode colocar sua alimentação, sua rotina diária e até mesmo seu comportamento casual em perfeita harmonia com sua fisiologia como um todo - e você começa a ter acesso a suas reservas internas de energia. Vamos examinar mais de perto as características dos três tipos de corpo.
VATA
Vata é o princípio governante do corpo. A influência de Vata em um ser humano individual pode ser comparada à ação do vento na natureza. Como o vento, Vata está sempre em movimento e tende a ser rápido, frio, seco, áspero e leve. As pessoas que são tipos Vata também são dominadas por essas qualidades.
Características do tipo Vata:
É extremamente
A característica do tipo Vata é a "mutabilidade". As pessoas de Vata são imprevisíveis e muito menos estereotipadas do que as do tipo Pitta ou Kapha. Sua variabilidade - de tamanho, forma, disposição de ânimo e ação - é a característica que o distingue. No caso da pessoa do tipo Vata, a energia física e mental se manifesta aos arrancos. Os indivíduos desse tipo tendem a andar depressa, ter fome a qualquer hora, amar a excitação e a mudança, ir dormir a uma hora diferente a cada noite, pular refeições e digerir bem a comida em um dia e mal no dia seguinte.
PITTA
O dosha Pitta governa a digestão e o metabolismo. Pitta é responsável por todas as transformações bioquímicas que ocorrem no corpo, e está estreitamente envolvido com a produção de hormônios e enzima. O Pitta no corpo é comparado ao princípio do fogo na natureza - ele queima, transforma e digere. Pitta é quente, aguçado e ácido, e as pessoas do tipo Pitta geralmente exibem essas qualidades.
Características do tipo Pitta:
É extremamente Pitta:
A intensidade é a principal característica do tipo Pitta. Cabelo ruivo e uma face rosada indicam uma predominância de Pitta, bem como a ambição, a inteligência aguçada, a franqueza, a ousadia e a tendência a ser argumentador ou ciumento. Mas o lado combativo de Pitta não precisa se expressar de uma forma extravagante ou grosseira. Quando equilibradas, as pessoas Pitta são calorosas, carinhosas e satisfeitas. É extremamente Pitta ter um andar determinado, sentir-se extremamente faminto se a refeição atrasar meia hora, acordar à noite sentindo sede, viver em função do relógio e se ressentir de desperdiçar o tempo.
KAPHA
O dosha Kapha é responsável pela estrutura do corpo. O Ayurveda diz que Kapha está relacionado com os princípios da terra e da água na natureza. O dosha Kapha é tipicamente pesado, estável, firme, frio, oleoso, lento, inerte e macio, e as pessoas do tipo Kapha se caracterizam por essas qualidades materiais.
Características do tipo Kapha:
É extremamente Kapha:
A característica básica do tipo Kapha é "relaxado". O dosha Kapha gera estabilidade e regularidade. Ele fornece a força e a resistência física que definem a estrutura robusta das pessoas típicas do tipo Kapha. Elas são consideradas afortunadas no Ayurveda porque, por via de regra, gozam de excelente saúde e expressam uma visão do mundo serena, feliz e tranquila. É extremamente Kapha ruminar as coisas durante um longo tempo antes de tomar uma decisão, dormir profundamente e levantar devagar, buscar conforto emocional na comida, mostrar-se feliz com o status quo e tranquilizar os outros para preservá-lo.
DESCOBRINDO SEU TIPO DE CORPO
Até aqui nossa intenção foi introduzir os doshas e mostrar como podemos distingui-los uns dos outros. Mas é importante compreender que a maioria das pessoas são "bi-dóshicas". A constituição delas é estruturada em torno de uma combinação de dois tipos de corpo, e, em alguns casos, dos três.
O efeito prático dessas idéias se tornará mais claro quando você completar o seguinte questionário, que se destina a ajudá-lo a determinar suas influências particulares dos doshas. Antes de continuar a leitura, sugiro que você reserve trinta minutos para responder às seguintes perguntas e avaliar suas respostas.
QUESTIONÁRIO AYURVÉDICO DO TIPO DE CORPO
O teste que se segue está dividido cm três seções. No caso das primeiras 20 declarações, que se aplicam ao dosha Vata, leia cada afirmação e atribua a ela o valor 0, 3 ou 6 (o que mais se aplicara você).
0 = Não se aplica a mim
3 = Aplica-se um pouco a mim (ou parte do tempo)
6 = Aplica-se muito a mim (ou quase o tempo todo)
No final da seção, anote sua contagem Vata. Por exemplo, se você marcar 6 na primeira afirmação, 3 na segunda e 2 na terceira, seu total até esse ponto seria 6 + 3 + 2 = 11. Totalize a seção inteira dessa maneira, e você chegará à sua contagem Vata final. Vá então adiante para as declarações Pilta e Kapha.
Ao terminar, terá três contagens diferentes. Ao compará-las, você irá determinar seu tipo de corpo.
No caso dos traços relativamente objetivos, sua escolha geralmente será óbvia. No caso do comportamento e das características mentais, que são mais subjetivos, você deve responder de acordo com a maneira como sentiu e agiu na maior parte da sua vida, ou, pelo menos, nos últimos anos.
1ª SEÇÃO: VATA

 
Não se aplica a mim
Aplica-se algumas vezes a mim
Aplica-se quase sempre a mim
1. Executo rapidamente as atividades.   
2. Não sou bom em memorizar as coisas e depois lembrá-las mais tarde.   
3. Sou animado e vivo por natureza.   
4. Sou magro - não engordo com facilidade.   
5. Sempre aprendi coisas novas com muita facilidade.   
6. Meu andar característico é leve e rápido    
7. Costumo ter dificuldade em tomar decisões.   
8. Tenho tendência a ter gases e prisão de ventre.   
9. Tenho tendência a ter mãos e pés frios.   
10. Fico ansioso ou preocupado com frequência.   
11. Não tolero tão bem o frio quanto a maioria das pessoas.   
12. Falo rápido e meus amigos acham que eu falo muito.   
13. Minha disposição de ânimo muda com facilidade e sou um tanto ou quanto emotivo por natureza.   
14. Frequentemente tenho dificuldade em dormir ou em ter uma noite de sono reparador.   
15. Minha pele tende a ser muito seca, especialmente no inverno.   
16. Minha mente é muito ativa, às vezes inquieta, mas também muito imaginativa.   
17. Meus movimentos são rápidos e ativos; minha energia tende a se manifestar em surtos.   
18. Fico facilmente agitado.   
19. Tenho tendência a ter hábitos alimentares e de sono irregulares.   
20. Aprendo rápido, mas também esqueço rápido.   
CONTAGEM VATA
   

2ª SEÇÃO: PITTA

 
Não se aplica a mim
Aplica-se algumas vezes a mim
Aplica-se quase sempre a mim
1. Eu me considero muito eficiente.   
2. Costumo ser extremamente preciso e organizado nas minhas atividades.   
3. Tenho a mente decidida e resoluta e sou um tanto ou quanto enérgico.   
4. Sinto um mal-estar ou fico facilmente fatigado no calor - mais do que as outras pessoas.   
5. Transpiro com facilidade.   
6. Embora nem sempre o demonstre, fico irritado e zangado com bastante facilidade.   
7. Não me sinto bem quando pulo uma refeição, ou se almoço ou o jantar atrasa.   
8. Meu cabelo tem uma ou mais das seguintes características:
    tendência a ficar grisalho ou calvo cedo / fino e liso / louro, ruivo ou cor de areia
   
9. Tenho muito apetite; consigo comer uma grande quantidade de comida se o desejar.   
10. Muitas pessoas me consideram teimoso.   
11. Minha evacuação e bastante regular - é mais fácil eu ter diarréia do que prisão de ventre.   
12. Fico impaciente com muita facilidade.   
13. Tenho a tendência a ser perfeccionista com relação a detalhes.   
14. Fico zangado com muita facilidade, mas depois esqueço rapidamente.    
15. Gosto muito de alimentos frios, como sorvete, e também de bebidas geladas.    
16. É mais fácil eu achar que um ambiente está quente demais do que frio demais.    
17. Não tolero alimentos muito quentes e picantes.    
18. Não tolero as desavenças tanto quanto deveria.    
19. Aprecio os desafios, e quando quero alguma coisa sou muito determinado cm meus esforços para conseguí-la.    
20. Tenho a tendência de criticar tanto os outros quanto a mim mesmo.   
CONTAGEM PITTA
   

3ª SEÇÃO: KAPHA

 
Não se aplica a mim
Aplica-se algumas vezes a mim
Aplica-se quase sempre a mim
1. Minha tendência nafural é fazer as coisas de uma maneira lenta e relaxada.   
2. Engordo com mais facilidade do que a maioria das pessoas e emagreço mais devagar.   
3. Minha disposição é serena e tranqüila - não fico agitado com facilidade.   
4. Sou capaz de pular refeições sem nenhum mal-estar significativo.   
5. Tenho a tendência a ter um excesso de muco ou secreção, congestão crônica, asma ou sinusite.   
6. Preciso dormir pelo menos oito horas para me sentir bem no dia seguinte.   
7. Tenho um sono muito profundo.   
8. Sou calmo por natureza, e dificilmente fico zangado.   
9. Não aprendo tão rapidamente quanto algumas pessoas, mas retenho bem as informações e tenho uma boa memória.   
10. Tenho tendência para engordar – acumulo gordura com facilidade.   
11. Não gosto quando o tempo fica frio e úmido.   
l 2. Meu cabelo é grosso, escuro e ondulado.    
13. Minha pele é macia, suave e um tanto pálida.   
14. Minha constituição física é grande e sólida.    
15. As seguintes palavras me descrevem bem: sereno, meigo, carinho e magnânimo.   
16. Minha digestão é lenta, o que me faz sentir pesado depois das refeições.   
17. Tenho vigor e resistência física, bem como um nível de energia estável.   
18. Meu andar é de um modo geral lento e cadenciado.   
19. Tenho tendência a dormir demais, a ficar zonzo ao acordar e sou geralmente lento para fazer as coisas pela manhã.   
20. Como devagar e minhas ações são lentas e metódicas.   
CONTAGEM KAPHA
   

CONTAGEM FINAL
VATA:                                PITTA:                            KAPHA:
COMO DETERMINAR SEU TIPO DE CORPO
Agora que você somou suas contagens, pode determinar seu tipo de corpo. Embora só existam três dosha, lembre-se de que o Ayurveda os combina de dez maneiras diferentes para chegar a dez tipos de corpo distintos.
• Se uma das contagens for muito superior às outras, você é provavelmente um tipo único de dosha.
Tipos Únicos de Dosha:
Você é definitivamente um único tipo de dosha se sua contagem mais elevada for duas vezes maior do que a segunda (por exemplo, Vata – 90, Pitta – 45, Kapha - 35). Nos tipos únicos de dosha, as características de Vata, Pitta ou Kapha são extremamente evidentes. Seu segundo dosha mais intenso poderá ainda se manifestar em suas tendências naturais, porém será muito menos nítido.
• Se não existe um dosha dominante, você é um tipo de dois doshas.
Tipos de Dois Doshas:
Se você é um tipo de dois doshas, os traços dos seus dois principais doshas serão predominantes. O mais elevado se manifesta primeiro no seu tipo de corpo, mas ambos são levados em conta.
Quase todas as pessoas são tipos de dois doshas. Um tipo assim poderá ter a seguinte contagem final: Vata - 80, Pitta - 90, Kapha - 20. Se essa fosse sua contagem, você se consideraria um tipo Pitta-Vata.
• Se suas três contagens forem praticamente iguais, você pode ser um tipo de três doshas.
Tipo de Três Doshas
Não obstante, este tipo é considerado o mais raro de todos. Verifique novamente todas suas respostas ou peça a um amigo que acompanhe suas respostas com você. Além disso, você pode reler as descrições de Vata, Pitta e Kapha nas para ver se um ou dois doshas se mostram mais proeminentes na sua estrutura.
Vata-Pitta-Kapha
Vata-Pitta ou Pitta-Vata
Pitta-Kapha ou Kapha-Pitta
Vata-Kapha ou Kapha-Vata
Vata
Pitta
Kapha

• Ficar ruminando as coisas durante um longo tempo antes de tomar uma decisão
• Levantar devagar, ficar na cama um longo tempo e precisar tomar um café logo que acorda
• Ser feliz com o status quo e preservá-lo apaziguando os outros
• Respeitar os sentimentos das outras pessoas (com relação às quais sente uma genuína empatia)
• Buscar conforto emocional na comida
• Ter movimentos graciosos, olhos lânguidos e um andar deslizante, mesmo quando gordo
• Constituição física sólida e poderosa; grande força e resistência físicas
• Energia uniforme; movimentos lentos e graciosos
• Personalidade tranquila e relaxada; custa a ficar zangado
• Pele fria, suave, espessa, pálida e frequentemente oleosa
• Custa a captar novas informações, mas depois que as assimila costuma retê-las bem
• Sono pesado e prolongado
• Tendência para a obesidade
• Digestão lenta, fome moderada
• Afetuoso, tolerante, magnânimo
• Propensão para ser possessivo, satisfeito consigo mesmo

• Ficar faminto se o jantar atrasar meia hora
• Viver em função do relógio e detestar desperdiçar o tempo
• Acordar à noite sentindo calor e sede
• Assumir o comando de uma situação ou sentir que deveria fazê-lo
• Aprender através da experiência que as outras pessoas às vezes o acham por demais exigente, sarcástico ou crítico
• Ter um andar determinado

• Constituição física média
• Força e resistência médias
• Fome e sede intensas, digestão forte
• Tendência a ficar zangado e irritado quando estressado
• Pele clara ou rosada, amiúde sardenta
• Aversão ao sol e ao calor
• Caráter empreendedor, aprecia os desafios
• Intelecto aguçado
• Fala precisa e articulada
• Não consegue pular refeições
• Cabelo louro, castanho ou ruivo (ou com nuanças avermelhadas)
Vata:
• Sentir fome a qualquer hora do dia ou da noite
• Amar a agitação e as constantes mudanças
• Ir dormir em horas diferentes a cada noite, pular refeições e ter hábitos irregulares de um modo geral
• Digerir bem a comida num dia e mal no outro
• Ter crises emocionais de curta duração e que são logo esquecidas
• Andar depressa

• Constituição física leve e magra
• Executa rapidamente as atividades
• Fome e digestão irregulares
• Sono leve e interrompido; tendência para a insônia
• Entusiasmo, vivacidade, imaginação
• Excitabilidade, disposição de ânimo variável
• Capta rapidamente novas informações mas também esquece rápido
• Tendência a se preocupar
• Tendência a ter prisão de ventre
• Fica cansado rapidamente, tendência a se esforçar demais
• A energia física e mental se manifesta aos arrancos

Shantala Mamãe faça em seu Bebê...

Essa massagem para bebê ficou conhecida no Ocidente durante a década de 1970, quando o obstetra francês Frédérick Leboyer passeava pelas ruas de Calcutá, na Índia, e viu uma moça paraplégica, que se chamava Shantala, massageando seu filho. Ele ficou encantado com o ritual de harmonia e ternura entre os dois e voltou ao local onde ela estava por vários dias para fotografar a sequência de movimentos. Ao retornar à França, o médico publicou o livro Shantala: Uma Arte Tradicional, Massagem para Bebês (Editora Ground), traduzido para o português em 1976.

“A prática deve ser feita em silêncio. Durante todo o tempo, há a conexão entre o olhar do bebê e o olhar da mãe e outra linguagem, sem palavras, se estabelece entre ambos”, ressalta Veena Mukti, terapeuta e professora de shantala, de São Paulo.

Segundo o ensinamento mais tradicional, o bebê pode começar a receber esse toque diferenciado depois do primeiro mês de vida. Isso porque, antes disso, fica difícil encontrar uma brecha entre as trocas de fralda, as mamadas e os longos períodos de sono. Mas, para o pediatra Alessandro Danesi, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, a técnica já pode ser empregada desde os primeiros dias do recém-nascido.

Embora existam crianças que recebam essa massagem até os 7 anos, o pediatra percebe mais resultados até o primeiro ano de vida. Depois disso, a mãe vai precisar de uma habilidade extra para manter o pequeno quieto – daí, vale apelar para uma chupeta ou algum brinquedo para acalmar a criança será bem-vindo.

Massoterapia e Yoga

Massoterapia e Yoga a serviço da saúde e do equilíbrio...Com a prática de Yoga podemos perceber um maior conhecimento da conciência de nossa existência, de nossa missão enquanto seres humanos, capazes de gestos e  realizações jamais cojitadas. Com a massoterapia podemos trabalhar nosso corpo para uma plenitude, facilmente alcançada com o uso dos óleos e suas essências..

Associar massoterapia a yoga é uma forma fácil de alcançar equilibrio fisico e psiquico!

Pratique YOGA e receba a Massagem...
 
Yoga Com Korundas, cordas.Literalmente Marionetes... Com essa técnica muitas das dificuldades encontradas por iniciantes diminui, facilitando também a percepção dos movimentos, e sua real essência.